Conceitos digitais inovadores para desenvolver seu negócio na internet!

Blog

Cinco segmentos para ficar de olho e investir no e-commerce em 2016

.:: Cinco segmentos para ficar de olho e investir no e-commerce em 2016 ::.
29/01/2016

Em 2016, o e-commerce nacional deve crescer 18% em relação a 2015 e faturar R$ 56,8 bilhões, de acordo com previsão da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico). O ano deve registrar 190,9 milhões de pedidos nas lojas virtuais, com um ticket médio de R$ 298.

Por muito tempo, abrir uma loja virtual era sinônimo de vender eletrônicos, eletrodomésticos e produtos de informática pela Internet. Isso porque são itens que não estragam na entrega, duram mais e proporcionam um ticket médio maior para o empreendimento. De acordo com Luan Gabelini, sócio-fundado da Betalabs, empresa especializada no desenvolvimento de sistemas de gestão empresarial (ERP), e-commerce e softwares sob medida, o inevitável aconteceu: houve uma invasão de lojas especializadas nestes segmentos, que acirrou a concorrência entre os comerciantes que se aventuram pela web. Por outro lado, os consumidores ganharam opções diversificadas para encontrar produtos cada vez mais específicos.  Para ele, há cinco nichos de e-commerces que vão se destacar esse ano, veja abaixo, a lista completa:

Alimentação – o setor cresceu nos últimos anos e deve se consolidar em 2016 por três motivos. Primeiro, a busca pela comodidade de receber em casa alimentos mais elaborados. Depois, a própria crise econômica ajudou, reduzindo a procura pela refeição fora de casa e estimulando os pedidos virtuais. Por fim, a evolução logística do comércio eletrônico, que evita que o produto estrague ou fique sem sabor antes de chegar ao cliente.

Bebidas especiais – os consumidores buscam conforto e sabor também no segmento de bebidas. Nesse caso, porém, entram as opções gourmet, oferecidas principalmente pelos clubes de assinatura. Os consumidores procuram por vinhos e cervejas de marcas importadas ou artesanais, e a loja que disponibiliza uma maior variedade de rótulos larga na frente.

Higiene/Bem Estar – trata-se de outro segmento de e-commerce que se beneficiou com a alta do dólar e a crise econômica porque os consumidores são atraídos pelos preços mais baixos e descontos oferecidos pelas lojas especializadas na comparação com o varejo físico.

Qualidade de vida – o aumento na procura por uma vida saudável chegou à Internet e motivou o surgimento de lojas virtuais especializadas em itens voltados para a saúde. São diversas opções, incluindo suplementos e vitaminas, alimentos orgânicos e naturais e acessórios para a prática esportiva.

Artigos para festa – os consumidores brasileiros também começaram a comprar produtos para festas pela web por conta dos preços mais baixos e comodidade. Itens de decoração e, principalmente, de confeitaria, como acessórios para bolos e doces, devem crescer em 2016.

Fonte: http://ecommercenews.com.br/

 

  • Voltar